• Últimas notícias

    terça-feira, 14 de março de 2017

    Gika Lopes relata situação do semiárido em reunião conjunta das comissões na ALBA


    O deputado estadual Gika Lopes participou na tarde desta segunda-feira (13), na Sala Luís Cabral da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), da Reunião Conjunta entre as comissões de Agricultura e Política Rural; Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos e de Infraestrutura com o objetivo de debater a crise hídrica na Bahia.
    O parlamentar que é subcoordenador da Agricultura Familiar na Assembleia Legislativa relatou em discurso comovente a situação do território do sisal, no semiárido baiano, “eu tenho 58 anos, nasci na roça, estoquei pasto, plantei palma, convivo com seca durante todos esses anos, e até hoje não vejo solução para os problemas da seca, as pessoas estão lá (no sertão), tem o seu salário pequeno e não sabe se dão comida para seus animais ou se alimentam suas famílias, melhorou muito com os governos Dilma, Lula, mas, é importante ter mais incentivo do governo federal, estadual e municipal, para garantir assistência técnica, para incentivar a plantação das palmas, construção de aguadas e sistema de abastecimento alternativos”, frisou o deputado Gika Lopes.A reunião contou com a presença do secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), Cássio Peixoto, do secretário de Meio ambiente, Geraldo Reis, do presidente da Embasa, Rogério Cedraz, presidente da Cerb, Marcus Bulhões e da presidenta do INEMA, Márcia Teles, e representando as entediantes civis, Neidson de Quintela Batista, coordenador da Articulação do Semiárido (ASA).
    De acordo com o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), a Bahia vive a pior crise hídrica dos últimos 100 anos. A seca que atinge o nosso estado está reduzindo o nível dos mananciais utilizados para o abastecimento humano e consequentemente para produção, inclusive em regiões que não eram atingidas nos períodos de estiagem.
    “Nós estamos aqui hoje para buscar soluções para resolver os problemas do povo do semiárido e da Bahia, o governo federal deu maquina a diversos municípios e estão muitas paradas, sucateadas, o povo pedindo uma maquina para limpar seus barreiros, suas aguadas e os municípios sem poderem dar, e o povo não quer de graça não, ainda falam em ajudar com o combustível. A gente vê muita reunião e as ações?”, questionou o parlamentar.
    “O povo tá com sede, tá com fome, eu sou roceiro, nasci e cresci na roça, também sei o que é passar dificuldade, é importante tomar uma providencia, não tem carro pipa, o povo está passando necessidade, vamos lá na roça ver o sofrimento do nosso povo, ver o povo perdendo seus animais, tendo que vender a qualquer preço”, relatou o deputado Gika Lopes.

    Polícia

    Bahia

    Serrinha