• Últimas notícias

    quarta-feira, 26 de julho de 2017

    Argel aponta traidor e diz quem torceu contra o Vitória




    Durante sua passagem pelo Vitória, Argel Fucks comandou a equipe em 42 jogos. Foram 27 vitórias, cinco empates e 10 derrotas, um aproveitamento de 68%. O treinador chegou ao clube em setembro do ano passado, conseguiu manter a equipe n a primeira divisão, mas foi demitido em maio deste ano. 
     
    Em entrevista à Rádio Transamérica, o atual técnico do Goiás fez revelações polêmicas. Na oportunidade, ele afirmou que muitos queriam mandar no clube e até torciam pelo insucesso do time em campo. 
     
    “O problema do Vitória é político. É vaidade. O trabalho deixado em 2016 por todos foi redondinho. Em 2017, era muito cacique para pouco índio. Era muita vaidade e eu protegia o elenco, não deixava contaminar. O que faltou foi à política do Vitória ser mais profissional e deixar a vaidade de todos de lado”. 
     
    E continua: “Nós sabíamos quem mandava no time. Em 2017, surgiu um monte de gente para mandar. Armando Libório, Érica (Saraiva) foram muitos dizendo que o problema era o Argel. Ainda tem gente para sair, essas pessoas tem que sentir vergonha e pedir para sair”, detonou. 
     
    Episódio jogo contra o Galícia
     
    No intervalo da partida entre Vitória e Galícia, pelo Baianão, alguns da imprensa teriam afirmado que Argel havia sido demitido. A falsa informação teria sido ventilada por Gerson Boca (assessor de Sinval), de acordo com Argel. Para ele, o assessor foi um “moleque”. 
     
    "O que me surpreendeu é que o Sinval estava no vestiário e a imprensa dava a minha demissão. Em nenhum momento Sinval ou Ivã falou comigo sobre isso. O que me estranhou é que nós tínhamos uma reunião no fim do jogo”.
     
    Ele revela: “foi o Gerson Boca (assessor direto de Sinval Vieira). Ele havia soltado a informação e Sinval não me falou nada. Eu chamei o Gerson Boca na minha sala e falei: você foi moleque. Você não devia ter feito isso, ficou feio para você. Ele disse que não falou, e eu falei que vi a notícia em um site dando a fonte, e falei que sentia pena dele. Futebol é coisa para homem. Traiu a minha confiança”, disse.
     
    Vagner Mancini
     
    Argel ainda desejou sorte a Vagner Mancini, novo treinador, que terá uma difícil missão pela frente. “Gestão de pessoas, de jogadores, isso a gente sabe fazer. Eu torço pelo Mancini, porque ele é competente. Ele conhece o clube. O Giglio (diretor de futebol) é competente”, finalizou

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha