• Últimas notícias

    quinta-feira, 27 de julho de 2017

    Jonga Bacelar e Paulinho da Força podem ter sido gravados por Joesley

     
     
    O dono da JBS, Joesley Batista, está ouvindo de novo os áudios das conversas que gravou com políticos para tentar descobrir quais delas estavam no gravador em que registrou seu diálogo com o presidente Michel Temer, de acordo com a colunista Mônica Bergamo. 
     
    A publicação afirma que os demais tinham sido transferidos para um computador e apagados do aparelho. O gravador, no entanto, foi entregue à Polícia Federal para perícia. E ela recuperou o conteúdo de outros sete encontros.
     
    Ainda de acordo com a coluna, uma das conversas registradas na época se deu entre advogados e executivos da JBS porque o gravador de Joesley ficou ligado por engano. É possível também que haja diálogos com Paulinho da Força (SD-SP), João Bacelar (PR-BA), conhecido como Jonga Bacelar, e Gabriel Guimarães (PT-MG). O mistério é grande e a JBS já pediu à Justiça que mantenha o sigilo do conteúdo recuperado.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha