• Últimas notícias

    segunda-feira, 7 de agosto de 2017

    Bispo causa polêmica por não condenar homossexuais

    Dom Antônio Carlos com o clero de Caicó - RN
    Dom Antônio Carlos com o clero de Caicó - RN (Diocese de Caicó)
    Por Gilmar Pereira
    Equipe Dom Total
    Dom Antônio Carlos Cruz Santos, MSC, bispo da diocese de Caicó, viu-se envolvido em uma polêmica ao não condenar a homossexualidade. Durante a homilia na Missa do último dia da Novena de Santana, padroeira diocesana, ele teria dito que a homossexualidade é um dom. Questionado, o bispo emitiu uma nota de esclarecimento nesse domingo (6).
    Do dia 20 ao 30 de Julho, a cidade de Caicó (RN), com cerca de 70 mil habitantes, estava mobilizada pela novena da padroeira diocesana. No último dia da festividade, durante a homilia da Missa, o bispo comentou um programa de rádio local que tratou sobre o suicidio da população LGBT. Diante da realidade do suicídio na região do Seridó, no Rio Grande do Norte, Dom Antônio Carlos buscou um releitura a partir da fé sobre a homossexualidade.
    Segundo o bispo, assim como a teologia precisou avançar para superar a escravidão, tal trabalho também precisa ser feito com a homossexualidade. Ele fez questão de relembrar o preconceito sobre os negros no período da escravidão, no qual se alegava que não possuíam alma. Sobre a homossexualidade, Dom Antônio Carlos fez a distinção entre opção e orientação sexual, dizendo que não se trata de uma escolha. Lembrou também que a Organização Mundial de Saúde já reconheceu que não se tratava de doença. "Se não é escolha, se não é doença, na perspectiva da fé, só pode ser um dom, é dado por Deus", declarou o bispo, arrancando aplausos da assembleia.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha