• Últimas notícias

    quarta-feira, 2 de agosto de 2017

    Por vingança a ex, jovem inventa gravidez e faz até festa de 1 ano para 'bebê'


    A Polícia Civil de Ribeirão Preto investiga uma jovem de 24 anos acusada de fingir uma gravidez para se vingar do ex-namorado. Pâmela Ribeiro Serveli teria falsificado um exame que induziu a Justiça ao erro e manteve a farsa por 1 ano - a história foi descoberta durante a festa de aniversário da criança. Segundo o advogado de Pâmela, Carlos Andreotti, ela está em tratamento psiquiátrico e todos documentos que ela apresentou à Justiça serão periciados. A informação é do G1.
    Pâmela e Victor Guerino Sedassare namoraram por quatro anos e terminaram em 2015, mas chegaram a sair algumas vezes juntos depois disso porque a jovem não aceitava o fim da relação. Depois do último encontro, Pâmela procurou o ex-namorado para dizer que estava grávida e levou um exame. 
    Perto do parto, Victor chegou a ser convidado para assistir ao nascimento, mas não aceitou porque tinha dúvidas sobre a paternidade da criança. Mesmo assim, Pâmela entrou na Justiça para que Victor pagasse todos os seus custos com a gestação, apresentando o exame de gravidez. Ela conseguiu um mandado favorável.
    Batizada de Laura, a criança teria nascido no ano passado. Victor afirma que tentava ver a filha e não conseguia, sempre impedido por Pâmela e pelos avós maternos. Nas redes sociais, Pâmela publicava fotos com uma criança, sempre sem mostrar o rosto. "Ela começou a me evitar. Eu pedia pra ela trazer a criança pra eu ver, e ela simplesmente não trazia. Ela falava que vinha, chegava na hora e ela não trazia. Sempre tinha um problema, sempre tinha um empecilho. Aí a gente começou a duvidar, que isso não era tão normal", diz o rapaz.
    A mãe de Victor, Rosa, ficou desconfiada, passou a ir até a vizinhança de Pâmela e não encontrou ninguém que conhecesse a criança. A avó materna chegou a receber a paterna, mas a bebê não estava na casa. "Ela disse que a Pâmela não queria que ninguém visse a criança. Ninguém viu. Eu conversei com os vizinhos e ninguém nunca tinha visto essa criança, nem saindo com a Pâmela, nem com outra pessoa. Ninguém nunca viu uma criança naquela casa", acusa.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha