• Últimas notícias

    terça-feira, 24 de outubro de 2017

    23ª CORPIN, investiga, elucida crime e prende autores e mandante.




    açoes de varios equipes de inteligência e investigações, chegaram a conclusão de que Daniela, ao saber que Marcélia estava grávida e a criança era de Fabrízio, ela arquitetou o plano, chamou seu companheiro Jonathan e ele, por orientação dela, arranjou os companheiros e dentre eles um menor, depois todos foram para a fazenda matar o casal. O menor e outro, ficaram na casa do caseiro, tomando conta para evitar alarme, e os demais foram até a sede da fazenda executar o plano.
    Modus Operandi
    Já na fazenda, os assassinos dispararam vários tiros, mas como Fabrizio ainda estava vivo, Jonathan, de posse de uma faca de trincheira, cortou a garganta de Fabrizio, só para ter a certeza de que tinha concluído o trabalho, mas não contou com uma equipe de investigadores, que agora só fazem duas coisas, investigar crimes contra a vida e tráfico de drogas.
    Enquanto Daniela era presa em Itabela, os demais envolvidos estavam sendo presos em Eunápolis. Jonathan é de Guarulhos SP, e já trabalhou em uma empresa de segurança na cidade, mas foi demitido por ter sido envolvido no roubo de uma arma, ele já mora na cidade po9r mais ou menos uns 4 anos e, ao ser preso, acabou confessando a sua participação no crime, a mandante, as armas usadas, depois de usadas onde as armas foram escondidas, o roubo de armas, e como seria o pagamento pelo crime. No momento do crime, eles roubaram uma espingarda de pressão e uma espingarda .40, que era usada por Fabrizio para caçar em suas terras.
    Como seria o pagamento pelo crime.
    Todos os envolvidos, foram orientados por Daniela, de que na fazenda, haviam muitas joias e certa quantidade de dinheiro, mas eles apavoraram, e o alarme da fazenda soou muito alto, os assassinos ficaram apavorados e fugiram sem roubar o resto que ainda estava guardado, pois se eles tivessem conseguido roubar tudo, o “botim” seria vendido e dividido entre eles. As armas utilizadas foram uma Winchester calibre 44, uma pistola 9mm, 1 faca, 1 revolver 32, e com a prisão das armas foram apreendidas as roupas utilizadas no dia 19/10 e, uma sub metralhadora, sem o que vender, acabaram presos e sem dinheiro.
    Réus confessos e motivação para o crime
    De acordo com o coordenador da 23ª CORPIN, Dr. Moisés Damasceno, todos os cinco elementos presos 
    O crime aconteceu no interior de uma residência em uma fazenda no município de Guaratinga, quando o fazendeiro Fabrizio Trevizane e sua companheira Marcélia Silva Bobbio, foram chacinados a tiros e, Fabrizio teve a sua garganta cortada, por que ainda estava vivo após os tiros, e o assassino queria ter a certeza de que o crime havia sido consumado.
    As investigações começaram com o delegado Dr. Robson e o apoio total da 
    23ª CORPIN comandada pelo delegado Dr. Moises Damasceno, a partir daí, a ex mulher de Fabrizio, Daniela, com foi casado por mais de 6 anos, mas por questões de distribuição de bens, eles se separaram, Daniela foi viver a sua vida e Fabrízio se enamorando de Marcélia e os dois foram morar juntos na fazendo, porém de uns tempos para cá, Marcélia colocou em sua rede social que estava grávida e, advindo daí a fúria de Daniela e, a partilha dos bens, seria a motivação para o crime.
    Arquitetura mal feita.
    confessaram o crime, cada um, a seu modo, para terem uma pena menor que o outro, mas confessaram, a confissão mais importante foi a de Jonathan que foi mais sucinto, mais explícito e, confesso a sua participação, Daniela, disse que não foi a mandante, mas de acordo com o assassino, ela fez os contratos. Na realidade ao todo são 6 pessoas, o menor não foi apresentado, mas fez a sua confissão, e um outro elemento deverá se apresentar ainda hoje por volta das 14 horas. São eles, Daniela Pinheiro de Souza 25,  tida como mandante, Rafael Barbosa da Silva 22, Taniro Francisco Ribeiro 23, o menor de 17 e, o elemento conhecido como Eferson Queirós dos Santos 28, que irá se apresentar mais tarde. Para Daniela a primeira mulher de Fabrízio, se a criança nascesse, ela seria a principal herdeira do fazendeiro, e para ela, Daniela sobraria muito menos, agora na cadeia, ela terá tempo de pensar no que arquitetou e no dia do julgamento, a parte que lhe cabe na herança do crime, vai ser muito pequena diante das penas dos assassinos.
    A prisão dos assassinos foi expedida pelo juiz Dr. Rodrigo Quadros de Guaratinga. Ainda na fase de inquérito e depoimentos, depois as investigações já processos, vai para a fase de interrogatórios, pronuncia de sentença e futuramente, o Juiz Dr. Otaviano Sobrinho deverá marcar o julgamento de um dos crimes mais tétricos e chocantes do extremo sul da Bahia.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha