• Últimas notícias

    quinta-feira, 9 de novembro de 2017

    Idoso suspeito de estuprar menina de seis anos é preso em Antas- BA


    : Um agricultor de 65 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (9) no interior da BAHIA suspeito de estuprar a neta da sua companheira. A menina de 6 anos fez declarações chocantes para o delegado que investiga o caso, Rodrigo Albuquerque.



    A menina morava com a mãe, a avó e o acusado, que é companheiro da avó da vítima, na cidade de Antas-BA, região Norte do estado.

    A tia da menor disse que quando foi dar banho na criança, esta sentiu dores, “ardendo na vagina bastante e começou a chorar e ela disse que foi "o avô" “que tinha passado a mão por baixo da roupa, nos peitos e na vagina”.

    A tia ainda disse que a vítima estava com a vagina “com orifício do tamanho de uma pessoa adulta” e percebeu isso quando foi passar pomada no local”, disse ao Delegado em depoimento. O caso foi denunciado à Polícia Civil e durante as investigações foi constatado que o homem também abusava, por muito tempo, da neta.

    O acusado havia ameaçado a vítima e família caso fosse denunciado. Ele negou tudo para o delegado.

    A criança, conforme decisão do juiz do caso (decisão abaixo), confirmou que sofria os abusos. Ela passou por exames que comprovaram o estupro e já está sendo acompanhada por psicólogo.

    O agricultor foi preso após pedido de prisão do delegado, que foi acatado pelo juiz da Comarca,

    Ele foi preso e será levado para Penitenciária de Paulo Afonso -BA.

    Abaixo, segue parte da ordem de prisão.

    “DECISÃO


    A Autoridade Policial representou pela prisão temporária de (….)


    O Ministério Público se manifestou favoravelmente.


    Em suma, é o relato.





    A vítima de 6 anos de idade alegou que, “seu avô, “pegou em seu 'xixi quando a sua avó estava no quintal; Que …. encostou aquilo que ele faz xixi da declarante”; QUE … praticou tal conduta um montão de vezes; (….) ”


    Uma das testemunhas também disse que, quando foi dar banho na criança, esta sentiu dores, “ardendo bastante e começou a chorar e ela disse que foi …. que tinha passado a mão por baixo da roupa, nos peitos e na vagina”. Referida testemunha disse que a vítima estava com a vagina “com orifício do tamanho de uma pessoa adulta” e foi verificar o local quando foi passar pomada e percebeu o que estava acontecendo. Alegou também que o suspeito já estava introduzindo os dedos e “aquilo que faz xixi” na vagina da infante.





    Ante o exposto, e atendendo a tudo mais que da representação consta, DECRETO a prisão temporária do investigado pelo prazo de 30 dias, prorrogável se comprovada a necessidade, nos termos do art. 2, § 4º, da Lei 8.072/90.




    DECISÃO COM FORÇA DE PRISÃO TEMPORÁRIA.


    ANTAS-BA, 09-11-17


    José de Souza Brandão Netto

    Juiz Substituto

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha