• Últimas notícias

    quarta-feira, 1 de novembro de 2017

    Indústria do Brasil cresce e volta a contratar em outubro pela 1ª vez em quase 3 anos, mostra PMI

    Indústria: dados são da pesquisa PMI referente a outubro.
    Indústria: dados são da pesquisa PMI referente a outubro. (Divulgação)
    Por Camila Moreira
    A atividade da indústria brasileira apresentou crescimento pelo terceiro mês seguido em outubro e chegou ao nível mais alto em cinco meses, iniciando o quarto trimestre com contratações pela primeira vez em quase três anos, segundo a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) divulgada nesta quarta-feira.
    Os dados divulgados pelo IHS Markit mostram que o PMI do setor chegou a 51,2 em outubro, sobre 50,9 em setembro, na terceira melhora seguida das condições operacionais.
    O avanço no mês passado teve como base o crescimento contínuo dos novos trabalhos, pelo oitavo mês seguido, o que levou as empresas a elevarem o volume de produção. Entre os três grupos monitorados, somente o de bens de consumo mostrou contração no mês.
    Com novos projetos em fase de preparação, os empresários do setor aumentaram o nível de empregos pela primeira vez desde fevereiro de 2015, o que segundo o IHS Markit "representou uma mudança de direção importante em relação às contrações acentuadas observadas no início do ano".
    O número de funcionários aumentou, de acordo com o PMI, tanto no subsetor de bens de consumo quanto no de bens intermediários.
    Entretanto, a indústria registrou a primeira queda no volume de novos negócios provenientes do exterior desde abril, com algumas empresas citando vendas mais fracas para os Estados Unidos e menor demanda global.
    A pesquisa mostrou ainda que houve relatos de preços mais altos de energia, plásticos, papelão, metais e combustiveis, levando a novo aumento da taxa de inflação de insumos. Diante disso, a elevação dos preços de fábrica chegou a um pico de sete meses.
    Mas mesmo com as indicações de melhora, o nível de otimismo diminuiu em outubro e foi ao menor patamar em 19 meses, uma vez que as preocupações com a demanda básica prevaleceram sobre as projeções de vendas mais elevadas para exportações e condições econômicas melhores

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha