• Últimas notícias

    terça-feira, 26 de dezembro de 2017

    JEREMOABO-BA CIGANOS SUSPEITO DE ENVOLVIMENTO NA MORTE DE PM SÃOS,PRESOS EM CASTANHAL NO PARÁ





    18a COORPIN. Jeremoabo.

    Polícia Civil da Bahia
    Polícia Civil do Ceará
    Polícia Civil do Pará
    SSP/ SI.

     PRISÃO dos autores do homicídio do SD/PM Bonfim

    Na data de hoje (26/12/2017) a Polícia Civil do Pará ( DIP do Pará) cumpriu mandados de Prisão Temporárias da Comarca de Jeremoabo em desfavor de Jelson da Silva e seus filhos Rogério Matos da Silva e Bruno Jordão Matos da Silva. Economia eles estava Diego também participou do crime.
    Sendo estes os principais autores do homicídio que ceifou a visado SD PM Bonfim no Município de Jeremoabo/BA em 02/11/2017, após uma discussão entre o SD e um grupo de ciganos.

    Logo após o crime a PC da Bahia passou a investigar o mesmo é com ações de inteligência e sigilosas vinha tentando localizar os autores.
    Toda o acompanhamento fora realizado em conjunto com a Superintendência de Inteligência da SSP/BA e com a ajuda das Polícias Civis dos Estados do Ceará e do Pará, especificamente dos Departamentos de Inteligências desses Estados.

    Todos com apoio do Judiciário e do Ministério Público que confiou no trabalho da Polícia Civil.

    O grupo de ciganos foragidos e familiares (cerca de 20 pessoas) passaram um período escondidos no Ceará, especificamente no Município de Cascavel. Porém não conseguimos localizar o endereço preciso dos mesmos.

    No entanto, há cerca de 20 dias mudaram para o Pará e hoje pela manhã Equipe da PC do PA, com apoio da SI/SSP/BA e da 18a COORPIN repassando coordenadas, áudios, características e outros detalhes importantes para a localização do Clã e do líder Gelson obteve êxito prendendo os mesmos.

    📌Destaca-se que na prisão que todos os foragidos estão usando documentos falsificados e que na residência foram apreendidos 2 armas, tipo revólveres e quantia em espécie de R$ 27.955,00.
    Fonte:  18a COORPIN

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha