Últimas notícias

Amab quer indenização de advogado que duvidou de honestidade de juízes

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Associação dos Magistrados da Bahia (Amab) informou que se reunirá, na tarde da próxima sexta-feira (29), para discutir medidas jurídicas contra o advogado catarinense Felisberto Odilon Córdova, que acusou o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) de não ter “10% de juiz honesto”.
O encontro, que acontecerá às 15h, no Fórum Ruy Barbosa, debaterá o ajuizamento de uma ação indenizatória contra o defensor. Para a entidade, as declarações foram “irresponsáveis, e mostraram desequilíbrio e preconceito”.
“Sem apresentar dados concretos ou informações comprobatórias de suas declarações, e no intuito de minimizar o afronte cometido contra o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o advogado faz comparações abstratas com o Tribunal de Justiça da Bahia e generalizou agressões, de forma gratuita, aos magistrados baianos”, condenou a Amab, por meio de nota.
“A Associação acredita que a afirmação do bacharel tentar apontar superioridade ética e profissional dos juízes catarinenses contra os baianos, e mostra, de forma desrespeitosa, atitude preconceituosa não apenas contra o Judiciário do nosso estado, mas a toda a população da Bahia. Ouvir ilações de um profissional do Direito que pouco conhece nosso estado e o cotidiano da Justiça da Bahia causou tristeza e indignação”, acrescentou.