Últimas notícias

PRB quer indicar Tia Eron para Ministério dos Direitos Humanos

Foto: Roberto Viana/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Roberto Viana/ Ag. Haack/ bahia.ba

De olho na vaga no Ministério dos Direitos Humanos, o PRB pretende indicar a deputada baiana Tia Eron para o cargo atualmente ocupado pela ministra tucana Luislinda Valois. Segundo informações do jornal O Globo, Eron seria a única escolha entre os partidos que cumpriria a cota de “mulher e negra” para dar sequência ao mandato de Luislinda.
O empecilho visto pela base governista para a indicação, seria a integração de Eron com a bancada evangélica da Câmara, o que pode abrir um “viés religioso” dentro da pasta.
“Tem duas coisas sobre a situação de Luislinda. Se o presidente ficar esperando ela tomar a iniciativa de pedir demissão, ela não vai pedir é nunca. Na hora da reforma geral, Temer poderia tirá-la. Mas acho que ele vai acabar ficando com ela, porque se tirar, o PRB vai tentar colocar Tia Eron. Então não vai abrir essa brecha. A outra pode levar para o ministério dos Direitos Humanos o viés da religião, aí vai ser um horror. Melhor deixar Luislinda lá. As bobagens que falou ficam na conta dela mesma”, afirmou um dirigente tucano ao jornal.
As recentes declarações de Luislinda causaram polêmica e mal-estar dentro do ministério, com oposição de grupos como o PSDB Mulher, e criaram a especulação de que seria uma das integrantes do primeiro escalão a deixar o cargo na próxima reforma ministerial.
“Fora do Brasil, Luislinda se apresenta muito bem, tem uma situação muito boa. Agora fez essas bobagens. Michel até gostaria de colocá-la fora, mas deve ir ficando por causa dos problemas que causariam sua saída”, finalizou o dirigente.