Últimas notícias

Acusado pela Lava Jato de ser laranja de Lula em sítio, empresário vai ao STF contra Moro Advogados de Fernando Bittar afirmam que juiz do Paraná prejudica a defesa ao negar acesso a informações de processo



A defesa do empresário Fernando Bittar, sócio de um dos filhos do ex-presidente Lula e acusado pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba de ser laranja do petista no sítio de Atibaia, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o juiz Sergio Moro. Os advogados de Bittar alegam, citando a jurisprudência da Corte, prejuízo ao pleno exercício do direito à defesa por causa da decisão de Moro de negar ao empresário acesso ao conteúdo das interceptações telefônicas realizadas no bojo da ação penal que trata do caso. Na véspera do feriado de Ano-Novo, por determinação do ministro Edson Fachin, a assessoria do STF enviou ofício ao juiz paranaense para que ele preste informações ao tribunal em um prazo de dez dias.