Últimas notícias

Entidades nacionais repudiam ato de violência contra OAB-BA

A Sala da Advocacia foi inaugurada depois de muita confusão
A Sala da Advocacia no Fórum Criminal foi inaugurada depois de muita confusão

A manifestação promovida por membros da Associação dos Advogados Criminalistas da Bahia (AACB), publicada pelo bahia.ba, repercutiu nacionalmente. Entidades representativas da classe dos advogados repudiaram atos de violência que seguiram à tentativa de impedir a inauguração da nova sala da advocacia no Fórum Criminal, em Sussuarana.
O Conselho Federal da OAB manifestou solidariedade com a diretoria da seccional da OAB Bahia e repudiou a atitude dos manifestantes. Através de nota, o presidente da OAB Nacional, Cláudio Lamachia, evidencia os prejuízos causados à imagem da própria advocacia. “Os atos de depredação do patrimônio coletivo, adquiridos e mantidos com o intuito de atender às necessidades de todos os colegas em sua atividade profissional, denotam a falta de maturidade, urbanidade e senso de coletividade daqueles que perpetraram e colaboraram para os atos de hostilidade”.
Outra nota de solidariedade ao presidente Luiz Viana e à diretoria da OAB-BA partiu da entidade nacional da classe que protagonizou o incidente. Para a Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (ABRACRIM), a violência é a antítese do Direito e diz que o ato foi protagonizado por alguns advogados sem nenhum vínculo com a entidade. “Tudo pode ser questionado política, administrativa e judicialmente. Entretanto, impedir o acesso do Presidente da OAB/BA à Sala dos Advogados, no dia da sua inauguração é um ato atentatório ao direito de liberdade de locomoção, só visto nos períodos mais cruéis dos regimes ditatoriais, a que tanto repudiamos”, conclui a nota. Assinaram o presidente nacional da ABACRIM, Elias Mattar Assad, e o presidente da ABRACRIM-BA, Fabiano Pimentel.
A manifestação virou caso de polícia. A ocorrência foi registrada nas polícias federal e civil. Os envolvidos ainda responderão a processo disciplinar.