Últimas notícias

STF pode ‘enterrar combate à corrupção’, diz procurador da Lava Jato

Foto: Reprodução/Fábio Campana
Foto: Reprodução/Fábio Campana

O chefe da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, procurador Daltan Dallagnol, disse nesta sexta-feira (16) que o Supremo Tribunal Federal (STF) pode enterrar o combate à corrupção se revisar o entendimento que autorizou a execução provisória de condenados em segunda instância da Justiça.
“Se o STF reverter o seu entendimento quanto a prisão em segunda instância, ele vai enterrar o combate à corrupção e a impunidade no nosso país. Essa é a nossa preocupação central hoje. Se esse entendimento for mantido, a expectativa é de que, dentro de um prazo razoável, a grande maioria dos réus que foram condenados venham a cumprir pena dentro de uma perspectiva curta de tempo”, disse.
Presente no encontro, a procuradora-geral Raquel Dodge destacou o trabalho dos procuradores em Curitiba e afirmou que a lei brasileira está voltando a valer para todos.
“Sabemos todos que a corrupção continua ocorrendo no Brasil em larga monta, apesar do muito que já se avançou no âmbito da Operação Lava Jato. E, por isso, é preciso redobrar o esforço, redobrar o ânimo, redefinir estratégias, porque as pessoas que cometeram esses crimes não podem ficar impunes, não pode seguir sem reparar o dano”, falou.