Últimas notícias

Bolsonaro ridiculariza a Globo e defende medalha para policial que matar mais de 10 bandidos

“Isso aqui está parecendo uma plataforma de tiro de artilharia”, disparou o presidenciável Jair Bolsonaro ao sentar na bancada do Jornal Nacional, da TV Globo, na noite desta terça-feira (28/08).
Durante a entrevista, que durou pouco mais de 27 minutos, o candidato do PSL, embora interrompido diversas vezes pelos apresentadores William Bonner e Renata Vasconcelos, tentou apresentar propostas, mas teve dificuldades diante das perguntas longas e do formato do programa, onde o objetivo parece ser atacar, ao invés de promover uma discussão sobre temas diversos. Porém, ao contrário de Ciro Gomes (PDT), foi agressivo e não deixou os entrevistadores o calar.
Entre um assunto e outro, Bolsonaro acabou batendo boca com Renata Vasconcelos ao comentar sobre a diferença salarial entre homens e mulheres. Irritada com a resposta do político, que citou os funcionários da Globo, a jornalista afirmou que faz parte da “iniciativa privada” e não é “obrigada a dizer” quanto ganha. Bolsonaro também rebateu ao afirmar que a Globo recebe dinheiro público.
Porém, o ápice da entrevista veio durante o questionamento sobre segurança pública. O candidato disparou a metralhadora para cima da bandidagem e afirmou que, no seu governo, o policial que matar 10, 15 bandidos vai ganhar uma medalha.
Ele também desqualificou a emissora ao comentar sobre o apoio da TV Globo, através de seu fundador, Roberto Marinho, ao Golpe Militar de 1964, que durou 21 anos. Desmoralizada, a emissora emitiu nota, já no final do programa, admitindo que “foi um erro”.