Últimas notícias

Coca-Cola ameaça deixar o Brasil após medida tomada por Michel Temer


A Coca-Cola pode interromper a produção de refrigerante na Zona Franca de Manaus se Michel Temer não baixar medida devolvendo ao setor os benefícios que antes existiam. O presidente retirou os benefícios por conta da paralisação dos caminhoneiros.
A Abir (Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes) levou o problema até o presidente Michel Temer no mês de junho. A Abir representa 59 fabricantes de refrigerantes, entre elas a Ambev, a Pepsi e a Coca-Cola. Todas elas ameaçam cortar 15 mil empregos diretos por conta de uma previsão de retração de cerca de R$ 6 bilhões por ano.
A Coca-Cola pode trocar o Brasil por um país com incentivos ficais, como a Colômbia, por exemplo, caso a situação não seja resolvida. Sem a fábrica da empresa no Brasil, os envasadores teriam que importar a bebida e haveria um aumento de 8% no preço para o consumidor.
Uma nova rodada de reuniões está prevista.