Últimas notícias

Polícia Civil prende homens acusados de fazer cobranças armados em Irecê




Policiais do Serviço de Investigaçãogacia Territorial de Irecê, sob o comando do delegado Ernandes Junior, prenderam no final da tarde de terça-feira (14-11-18), por volta das 17h50, Francisco José da Silva e Manoel Tavares de Souza. Com a dupla foi encontradas várias armas de fogo, além de munições.
O delegado Ernandes Junior, contou que alguns empresários da cidade de Irecê tem historicamente contratado pessoas para realizarem cobranças e ameaças aos seus devedores, buscando assim meios ilegais, imorais e vexatórios para receberem as suas dívidas. Com o objetivo de por fim a uma prática comum em nossa cidade, a Polícia Civil iniciou investigação com o objetivo de identificar os possíveis “cobradores”
“No dia de hoje (terça-feira), por volta das 18h, foi cumprido mandado de prisão preventiva em desfavor de Francisco Jose da Silva, visto que o mesmo trabalha há anos como “cobrador”, onde utilizava uma pistola, calibre .380, prateada, para ameaçar as pessoas e efetuar cobranças, cometendo o crime de Extorsão Armada, com pena de 04 a 10 anos de prisão”.

“Ademais, outros mandados serão cumpridos e essa prática medieval será combatida com todas as forças pela Polícia Civil da cidade de Irecê. Francisco, juntamente com outros indivíduos, são comumente contratados para servirem de “capangas” e realizarem cobranças, de posse de arma de fogo, a terceiros. Impende destacar que não cabe ao cidadão exercer a justiça com as próprias mãos, devendo sempre procurar os meios legais para tal”, explicou Ernandes.

Ainda de acordo com o delegado, dando sequencia a diligencia, foi dito por Francisco que a sua arma de fogo estava sob os cuidados de seu amigo MANOEL, conhecido como NENEN, ao chegar no comercio pertencente a Manoel o mesmo demorou para entregar o armamento e havia pedido que um funcionário retirasse de sua residência o material bélico. No entanto, os investigadores conseguiram aprender os seguintes armamentos que estavam em poder de MANOEL:

02 pistolas, calibre .380; 01 rifle, calibre .44; 01 pistola de ar comprimido; 60 munições de .40
13 munições de 9mm; 58 munições de .380; 05 munições de .44; 13 munições de calibre 12
16 munições de calibre .22; 35 cartuchos deflagrados de .38; 02 carregadores de .40; 01 carregador de .380

Francisco responderá pelo crime de Extorsão Armada e posse ilegal de arma de fogo, já Manoel responderá pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. “Por fim, friso que o crime em comento está sendo combatido e todas as pessoas que forem vítimas de tais cobranças (extorsão armada) devem procurar a Delegacia de Polícia e denunciá-las”, finalizou Junior.