Últimas notícias

Prefeito e ex-prefeitos de Teofilândia respondem por problemas de contas e na Justiça

Foto: Montagem A Voz do Campo
Jackson Moura (PSD), Adriano Araújo (PT) são ex-prefeitos do município de Teofilândia. Soma-se a ele o atual prefeito, que também é ex-prefeito, Tércio Nunes (PDT). Ambos são lideranças consolidadas no município e também respondem por problemas na Justiça ou no Tribunal de Contas do Estado. Adriano Araújo teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia em 2015. A última movimentação do processo, de 2017, no órgão aplicou uma multa de R$20.160,00, valores estes que deverão ser depositados na conta da Prefeitura Municipal. Adriano já se manifestou publicamente sobre o assunto. A Câmara de Vereadores local acatou a decisão do TCM e manteve a reprovação das referidas contas, o que leva à sua inelegibilidade. O processo cabe recurso. Tércio Nunes, atual prefeito, é réu em um processo de Improbidade Administrativa e Dano ao Erário (1001101-76.2017.4.01.3304), onde, em 2017, o Ministério Público Federal pede R$ 1.144.833,10 de ressarcimento  aos cofres públicos, por causa associada  supostas irregularidades no Transporte Escolar. O processo está em andamento na Justiça Federal. Procurado pelo site A Voz do Campo, ele não se pronunciou sobre o o processo judicial ao qual responde. O ex-prefeito Jackson Moura também responde a Ação Civil Pública por Improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal, onde é pleiteado um ressarcimento de R$ 4.371.125,60 aos cofres públicos. Contra a sentença proferida contra Jackson, sua Assessoria Jurídica imperou o devido recurso e tem grande expectativa de que a sentença seja reformada. “Há um equívoco quanto a análise dos dados contábeis apresentados. O recurso tramita na Segunda instância da Justiça Federal”, disse seu advogado.