Últimas notícias

Bahia prevê arrecadar R$ 4,2 milhões com loja na Fonte Nova

O Bahia apresenta quinta-feira (20), ao Conselho Deliberativo, a previsão orçamentária para a temporada 2019, e o CORREIO antecipa as principais novidades ao torcedor. A projeção do clube para o próximo ano é de R$ 143 milhões em receita bruta (R$ 131 milhões líquida), a maior da história do tricolor. O futebol profissional será o destino de R$ 91 milhões, equivalente a 69% das despesas, um aumento de oito pontos percentuais em relação a 2018.
Entre as fontes de arrecadação, a mais nova é a Loja Esquadrão, que será inaugurada na Fonte Nova e através da qual o clube acredita que vai receber R$ 4,2 milhões e estima vender 24 mil camisas no primeiro ano. Também com a loja, a estimativa é gastar R$ 3,1 milhões com impostos, operação e outras despesas relacionadas. Ou seja, o lucro esperado é de R$ 1,1 milhão.
Outro ponto curioso é que o Bahia projeta receita de R$ 72,6 milhões com direitos de transmissão somando os contratos com Esporte Interativo, TV Bahia e Globo, sendo que com esta última ainda não há acordo.
Meta com premiação de competições mantém pés no chão
Na previsão orçamentária, o tricolor estima arrecadar R$ 5,2 milhões com premiações de competições. Está nos planos chegar ao menos na semifinal da Copa do Nordeste, jogar três fases da Copa do Brasil e duas da Copa Sul-Americana. Além disso, o Bahia projeta arrecadação de R$ 10,5 milhões com o programa de sócios (metade do valor total, pois é dividido com a Arena Fonte Nova). A meta é alcançar 30 mil associados até o final de 2019. Atualmente, são cerca de 23 mil.
Cidade Tricolor levará R$ 5,5 milhões em 2019
No orçamento estimado para o próximo ano, o Bahia conta também com gasto de R$ 5,5 milhões na mudança do Fazendão para a Cidade Tricolor, em Camaçari. Em entrevista ao CORREIO, o presidente Guilherme Bellintani explicou que a expectativa é gastar cerca de R$ 3 milhões apenas com o mobiliário e arborização do novo CT. O clube ainda terá outros custos com reformas de campo e construções. A mudança está prevista para julho. 
Jogador do Vitória é chamado de ‘Reforma dos Aflitos’
"Reforma dos Aflitos". Este é o apelido do atacante Erick, do Vitória, em meio aos funcionários do Náutico, clube que o revelou. Quem batizou o garoto de 21 anos assim foi Kuki, ex-atacante e ídolo do Timbu, que hoje trabalha nas categorias de base do clube pernambucano. Isso porque a venda do atleta para o Braga, de Portugal, em agosto do ano passado, rendeu ao Náutico cerca de R$ 3 milhões. Parte deste dinheiro foi usado para pagar a reforma da casa alvirrubra, que custou em torno de R$ 5 milhões. No domingo (16), o estádio foi reinaugurado depois de cinco anos fechado, nos quais o Náutico jogou na Arena de Pernambuco. O time da casa venceu o Newell's Old Boy, da Argentina, por 1x0.
Sport voltará à Copa do Nordeste
A eleição presidencial do Sport está marcada para terça-feira (18), mas uma coisa já é certa: o clube quer voltar à Copa do Nordeste em 2020. O desejo foi manifestado pelos candidatos Milton Bivar e Eduardo Carvalho. O vencedor vai fazer o pedido à Liga do Nordeste, que votará o tema em assembleia. A edição de 2019 já tem seus representantes definidos, motivo pelo qual o Sport só pode retornar em 2020.
Marcelo Sant’Ana rubro-negro?
Por falar nas eleições do Sport, quem está de olho no assunto é o ex-presidente do Bahia Marcelo Sant’Ana. Ele negocia com o candidato Milton Bivar para ser diretor executivo do time pernambucano se ele for eleito. Presidente do clube no título da Copa do Brasil em 2008, Bivar é considerado favorito.