Últimas notícias

Policiais militares e espadeiros entram em confronto em Senhor do Bonfim

[Policiais militares e espadeiros entram em confronto em Senhor do Bonfim]
Policiais militares e espadeiros entraram em confronto na cidade de Senhor do Bonfim, no Centro-Norte do estado, por volta das 21h de domingo (23). Testemunhas acusam os policiais de agirem com truculência para coibir a guerra de espadas, que é proibida por lei.
O representante da Associação Cultural de Espadeiros de Senhor do Bonfim (Acesb), George Nascimento, informou ao jornal Correio que pelo menos 36 pessoas ficaram feridas no confronto, que começou quando os espadeiros se concentraram no local que é conhecido como palco das guerras de espadas.
“O pessoal se reuniu para manifestar e estava soltando morteiros e bombas. Ninguém soltou espadas, foi quando os policiais chegaram e começaram os confrontos. Fizemos um levantamento nos postos de saúde e tivemos duas pessoas atendidas com ferimentos leves, 27 com ferimentos de bala de borracha, e sete por efeitos do gás lacrimogênio. A quantidade de feridos foi maior que na guerra de espadas”, contou. Uma mulher foi atingida por uma bala de borracha no olho, e segundo George, ela foi transferida para Recife (PE) e corre risco de perder a visão.
Soltar espadas é proibido pelo Estatuto do Desarmamento. No caso específico de Senhor do Bonfim, uma liminar do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) proibe a atividade desde 2017, a pedido do Ministério Público. O município tentou derrubar a decisão, mas na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pela manutenção da liminar.
Procurada pela publicação, a Polícia Militar não se pronunciou sobre a repressão ao protesto.