Últimas notícias

Bolsonaro é chamado de “vagabundo” por líder do PSL


O líder do PSL na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir, chamou o presidente Jair Bolsonaro de “vagabundo” e diz que vai “implodir” o presidente em áudio divulgado nesta quinta-feira (17/10).

“Eu vou implodir o presidente. Aí eu mostro a gravação dele. Não tem conversa. Eu implodo ele. Eu sou o cara mais fiel. Acabou, cara. Eu sou o cara mais fiel a esse vagabundo. Eu votei nessa p*, eu andei no sol em 246 cidades para defender o nome desse vagabundo”.

O áudio, que é de uma reunião realizada na tarde desta quarta-feira (16), foi obtido pelo Estadão e pelo Antagonista e confirmado por Waldir.

A reunião em questão era com deputados ligados a Luciano Bivar, presidente nacional do PSL. Eles resistem a uma ofensiva do grupo ligado a Bolsonaro de consolidar o controle do partido.

A “gravação dele” citada por Waldir se refere a um áudio do presidente Bolsonaro, divulgado ontem, em que ele pede para deputados assinarem uma lista para tirar Waldir da liderança do partido na Câmara e colocar seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, no posto.

A tentativa deu certo mas a vitória foi breve, já que o grupo contrário apresentou uma nova lista e conseguiu manter Waldir no cargo.

“A gente foi tratado que nem cachorro desde que ele ganhou a eleição. Nunca atenderam a gente em p*** nenhuma”, diz um deputado na reunião gravada.

Também é citada uma tentativa da cúpula do DEM, incluindo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de articular uma fusão do partido com a ala do PSL liderada por Bivar.