Últimas notícias

Fala de Silvio Santos gera revolta nas redes e abre discussão sobre impunidade do apresentador


Internautas entraram em consenso sobre a violência e pedofilia por trás da fala do apresentador e exigem que Silvio pague por seus crimes

A hashtag #SilvioSantos ocupa os trending topics do Twitter neste domingo. O motivo do rebuliço em torno do apresentador e dono do SBT foi por conta de um vídeo, divulgado pelo youtuber Felipe Neto, em que Silvio pergunta a uma criança se ela prefere “sexo, dinheiro ou poder”. Nas redes sociais, comentários giram em torno da impunidade do apresentador – que coleciona falas machistas, racistas e, agora, pedófilas – e internautas fazem campanha para que Silvio responda por seus crimes.
Não tem 10 dias que a gente denunciou o Silvio Santos fazendo um “concurso de beleza” de meninas de 12 anos com categorias “mais belo busto” e “mais belo colo”. Agora, ele pergunta a uma criança se ela prefere “sexo, dinheiro ou poder”. Pra uma criança, cara. Na TV aberta”, escreveu o militante LGBT William De Lucca. 
A escritora Bic Müller chamou atenção para o silêncio dos políticos sobre o caso, em especial os que dizem defender crianças e adolescentes de conteúdos “adultos”, como foi o caso do prefeito do Rio, Marcelo Crivella. “Os cara que deram show na bienal pra proteger as criancinhas não vão falar NADA sobre o Silvio Santos perguntando pra uma criança se ela prefere sexo, poder ou dinheiro? E não me venham com desculpinha que ele tá gagá, velho demais pra mudar, que era piadinha. Quero ESCÂNDALO”, disse.
A deputada federal Erica Kokay (PT) também comentou sobre a fala problemática do apresentador e disse que é algo que não pode ser naturalizado. “É revoltante que Silvio Santos dirija-se em rede nacional a uma menina e diga: “vc prefere sexo, poder ou dinheiro?”. É algo gravíssimo que não pode ser naturalizado. Silvio, que não tem nada de Santos, é peça-chave do projeto de poder fascista que hoje governa o Brasil!”, escreveu.
Investigação
Recentemente, foi divulgado que o concurso de miss infantil promovido na semana passada pelo programa Sílvio Santos, no SBT, será investigado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo e pela Promotoria de Justiça de Osasco. O concurso, que foi televisionado no dia 22 de setembro, recebeu inúmeras críticas e repercussões negativas, caso da nota de repúdio divulgada pelo Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP).revista forum