Últimas notícias

Os 39 mortos encontrados em caminhão no Reino Unido eram chineses

,

Autoridades da China e do Reino Unido confirmaram nesta quinta-feira (24) que as 39 pessoas encontradas mortas em um caminhão em Essex tinham nacionalidade chinesa.

Entre as vítimas, havia 31 homens e oito mulheres. Elas foram encontradas em um compartimento refrigerado. Um ambiente como esse pode ficar sob temperatura de até -25ºC, e gerar morte por congelamento. Até agora, a polícia não deu detalhes sobre como os corpos foram encontrados nem sobre a causa das mortes.

O compartimento, puxado pelo caminhão, tinha placa da Bulgária, mas não circulava no país desde 2017, segundo o governo do país. Antes de chegar ao Reino Unido, havia passado pela Bélgica, onde chegou na tarde de terça (22), de acordo com autoridades belgas.

O contêiner levado pelo caminhão foi transportado de Zeebrugee, na Bélgica, até Purfleet, no leste da Inglaterra, e depois deixado no parque industrial em Essex por volta de 0h30 de quarta-feira (23). Os corpos foram encontrados cerca de uma hora depois disso.

O motorista, identificado como Mo Robinson, 25, foi preso. Ele é da Irlanda do Norte, e veio de lá dirigindo a cabine do caminhão até Essex, onde se conectou ao compartimento vindo da Bélgica e passou a transportá-lo.

Robinson é investigado pela polícia por suspeita de assassinato. A polícia britânica abriu também um segundo inquérito para determinar se grupos do crime organizado têm algum envolvimento no episódio.

Nos últimos anos, muitos migrantes tentaram entrar no Reino Unido escondidos em caminhões ou em embarcações que atravessam o Canal da Mancha.

Diante do reforço das operações de controle da polícia na costa do estreito que separa a Grã-Bretanha do continente europeu, especialmente em Calais, na França, outras rotas passaram a ser buscadas, como via Bélgica ou Irlanda. As fronteiras entre os dois países e o Reino Unido tem acesso facilitado, ao menos enquanto o brexit não é realizado.

A tragédia faz recordar um caso parecido de junho de 2000, quando 58 chineses em situação irregular foram encontrados mortos asfixiados em um caminhão no porto de Douvres, no sul da Inglaterra.

Em 2014, funcionários do porto de Tilbury, também em Essex, ouviram gritos e batidas dentro de um contêiner e encontraram 34 afegãos vivos, mas gravemente afetados por desidratação, hipotermia e falta de ar.

Um ano depois, na Áustria, 71 migrantes foram encontrados mortos por asfixia no compartimento hermeticamente fechado de um caminhão abandonado em uma rodovia.