Últimas notícias

‘Assim que der, voltará com muitas regras e disciplina forte’, diz prefeito sobre retorno do comércio em Salvador


O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), deu entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (5) durante a inauguração de um hospital exclusivo para tratar pacientes com a Covid-19 no Itaigara. Em declaração à imprensa, o mandatário comentou sobre a reabertura do comércio na capital baiana.

“Será um retorno lento, gradual, progressivo e responsável. Mais que isso, será um retorno sustentável. Veja: outras cidades que abriram o comércio ficaram com diversos estabelecimentos — como shoppings, bares e restaurantes — vazios, pois as pessoas ficaram com medo de ir. Então, nosso desafio nessa retomada será ajudar o comércio, os bares e restaurantes, para que eles construam uma relação de confiança com o seu cliente. Se o cliente não se sentir seguro, não tiver a confiança de que ele pode voltar, não adianta nada abrir. Você abre e fica entregue as moscas, sem funcionar. É até pior, você tem o custo da abertura e não tem a receita da atividade”, explicou o prefeito.

Neto também comentou sobre um possível “efeito rebote” da pandemia caso a reabertura seja feita de forma desordenada, inclusive citando a possibilidade de uma culpabilização do comércio pela sociedade.

“Eu tenho pedido muita paciência e agido com muita responsabilidade. Os comerciantes queriam retornar antes dos dia das mães. Eu ponderei que seria arriscado, seria irresponsável. Lá na frente, eles inclusive poderiam ser culpados pela explosão de casos, e ninguém quer isso. Eu sei que tá difícil, sei que tem loja que tá fechando, demitindo. Ninguém aqui fecha os olhos pra essa realidade, e é por isso que estou conversando abertamente com todos eles. Mas, ainda não deu para voltar. Foi por isso que tivemos que prorrogar nossos decretos.”

O chefe do executivo também falou sobre o panorama da reabertura, afirmando que quando acontecer, será de forma bastante disciplinada e restritiva.

“Assim que der pra voltar, voltará, com muitas regras e disciplina forte. Tenham certeza que se a gente passar por mais esse momento de sacrifício, de restrição, a gente vai conseguir voltar num prazo não tão distante, e voltar pra ficar. Não adianta voltar, ter um segundo pico, o rebote da pandemia, e ter que fechar tudo de novo por prazo indeterminado, sem perspectiva de retorno. Eu sei o que estou fazendo, sei que me desgastado e sou contestado por isso, mas tenho agido com transparência”, finalizou.