Últimas notícias

Senador vira réu no STF acusado de receber propina via doação eleitoral

valdir raupp foto Waldemir Barreto Agencia Senado
Foto: Waldemir Barreto / Agência Senado

Acusado pelo Ministério Público de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o senador Valdir Raupp (PMDB) se tornou réu nesta terça-feira (7), após a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitar denúncia apresentada contra o parlamentar no âmbito da Operação Lava Jato.
Segundo a Procuradoria-Geral da Pública (PGR), o peemedebista recebeu propina de R$ 500 mil por meio de doação oficial para sua campanha ao Senado em 2010. Ele é o segundo integrante do Senado a se tornar réu por crimes apurados na Lava Jato – a primeira foi a petista Gleisi Hoffmann.
Também foi aceita denúncia contra o cunhado do senador, Pedro Roberto Rocha, e uma ex-funcionária, Maria Cleia de Oliveira.
De acordo com a PGR, Raupp teria solicitado ajuda do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para conseguir doações eleitorais. Costa, por sua vez, acionou o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, conforme a investigação.
Por meio de nota, Raupp afirmou respeitar a decisão dos ministros do STF, mas disse que as doações foram declaradas à Justiça e não podem ser consideradas como prova de “ilicitudes”. Informações do G1.