Últimas notícias

Tiago Cedraz é suspeito de receber U$ 50 mil em esquema da Petrobras

 
Na decisão na qual autorizou a fase desta quarta-feira (23), da Operação Lava Jato, Sérgio Moro relata o pagamento de U$ 49 mil aos advogados Tiago Cedraz e seu sócio, Sérgio Tourinho. A informação foi divulgada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo. Segundo Moro, inicialmente, a autoridade policial havia se equivocado, achando que os pagamentos referiam-se a dirigentes da Sargent Marine.
 
Ambos constam em planilhas apreendidas em operações anteriores como "ST" e "TC". Em outras planilhas, há referências mais explícitas, tais como "Tiago acompanhado" e "aguardando mandado adv. amigo STourinho".
 
De acordo com Moro, as atividades não são cobertas pela imunidade profissional de que gozam: “Embora Sergio Tourinho Dantas e Tiago Cedraz Leite Oliveira sejam advogados, a imunidade profissional não abrange suas atividades, já que aqui há indícios, em cognição sumária, de sua participação em esquema criminoso que envolveu o pagamento de vantagem indevida a agentes da Petrobrás, além de comissões para eles próprios”.