Últimas notícias

VETO DE TEMER FAVORECE CANDIDATOS RICOS E LARANJAS DE EMPRESAS

Alan Santos/PR
"Se o Congresso atual não fosse composto por uma maioria conservadora, alinhada com os grandes interesses econômicos, não teria havido golpe e Temer não estaria sentado na cadeira de presidente, fazendo e desfazendo contra os interesses da maioria da população, que responde com rejeição de 95%. A troca do financiamento empresarial pelo financiamento público das campanhas, agora aprovada, poderia ter sido uma chance de mudança na extração social e econômica dos congressistas, favorecendo os candidatos populares na competição com os abastados. Temer, entretanto, vetou na sexta-feira o artigo que limitava as doações de pessoas físicas a 10 salários,  permitindo que, na prática, o céu seja o limite para os gastos de candidatos ricos com suas próprias campanhas", diz Tereza Cruvinel