Últimas notícias

DAÍ prende acusado de estuprar própria filha de 9 anos em Feira de Santana



Investigadores da Delegacia Para o Adolescente Infrator (DAI), sob o comando da delegada Danielle Matias, prenderam na manhã desta quarta-feira (22-11-17), Victor Eduardo Ferreira de Lima, 36 anos. Ele foi preso por um cumprimento de um mandado de Prisão Preventiva, pela acusação de estupro de vulnerável.Vitor foi encaminhado ao Conjunto Penal de Feira de Santana, onde estará a disposição da justiça.
A delegada Danielle Matias, disse que Victor Eduardo é acusado de ter praticado atos libidinosos contra a filha de 9 anos, no dia 07 de abril deste ano, na casa onde ele reside com a avó da menina, no bairro Subaé, na cidade de Feira de Santana. “Esse cidadão é pai biológico da criança, pegou a filha um dia na casa da mãe (da criança), e foram para a casa da avó da menina (mãe dele), onde ele também mora”.
A vitima conta que quando chegou na casa, a avó não estava, e o pai estava ingerindo bebida alcoólica. Então, mo momento em que ele percebe que a avó não está na casa, ele tira a roupa da criança, tira a roupa dele, e mantém atos libidinoso com a filha. Não chegou a desvirginá-la, embora ele tivesse tentado manter a condição carnal, porém não conseguiu e ficou nos atos libidinosos”, frisou a delegada. 
Danielle explicou ainda que, assim que a criança retorna para casa, ela conta para a mãe na presença do próprio pai, e ele não desmente. “Diz para a mãe que se ele fez alguma coisa, que desconsidere, porque ele estava bebendo. Depois dessas informações, foi uma investigação após a denúncia, e o crime foi constatado”, indagou a delegada. 
A criança foi encaminhada para o Hospital Estadual da Criança, no mesmo dia, e o próprio hospital encaminhou o caso para a gente. “Ela fez exame de corpo de delito imediatamente, o que foi muito importante, até pela questão do ato libidinoso e como o exame foi feito de forma rápida constatou o ato praticado contra a menina. No momento em que ela saiu com pai ela foi porque estava com pai, com sentimento de proteção. Ele deveria ser o primeiro a ter cuidado com a filha, mas cometeu um crime bárbaro desse”, finalizou Danielle.
Durante entrevista ao repórter Messias Teles, Victor alegou que não lembra que praticou o crime e que se encontrava embriagado e que estava sendo acusado pela mãe da criança e sua filha. “Sou trabalhador, sou montador, trabalho pesado, hoje estava em casa e de madrugada a polícia me acordou e me prendeu, não fiz nada com a minha filha”, contou o acusado.