Últimas notícias

Vitórias-régias atraem turistas no rio Paraguai

Algumas das vitórias-régias vistas no rio Paraguai, em Piquete Cué, ao norte de Assunção, em 8 de janeiro de 2018.
Algumas das vitórias-régias vistas no rio Paraguai, em Piquete Cué, ao norte de Assunção, em 8 de janeiro de 2018. (AFP)
Uma pequena baía sobre o rio Paraguai se tornou nos primeiros dias de janeiro um improvisado ponto turístico para contemplar os Irupés, vitórias-régias de até mais de um metro e meio de diâmetro que aparecem a cada quatro anos na temporada de verão.
A localidade de Piquete Cué, 25 quilômetros ao norte de Assunção, se transformou de repente em uma romaria de visitantes que pagam até cinco dólares para serem levados até o local para ver a singular planta de cor verde-limão.
A paisagem atrai muitos turistas que alugam canoas a remo para passear entre as folhas gigantescas e tirar fotos.
"Isso não se vê todos os dias nem todos os anos. Os Irupés aparecem sempre, mas não nessa quantidade e nesse tamanho tão grande. Algumas medem até quase dois metros", comentou à AFP o morador local Agustín Gómez.
O Irupé, ou vitória-régia, normalmente serve de esconderijo para jacarés e costuma ser encontrado em águas tranquilas.
Tem a forma de uma peneira completamente circular, o que atrai os turistas.
Por suas propriedades de cura, especialmente para infusões contra a asma e doenças bronquiais, as pessoas começaram a depredá-lo, o que motivou a intervenção da Secretaria do Ambiente, cujas autoridades advertiram nesta segunda-feira sobre fortes multas contra os infratores.

AFP