Últimas notícias

Saibam quem são os deputados estaduais mais faltosos na Assembleia em 2018

Nenhuma das sessões teve a presença dos 63 deputados baianos. O dia de plenário mais cheio foi 3 de abril, quando só um parlamentar faltou. Já o mais vazio foi registrado em 12 de abril, quando 32 deles se ausentaram.
Foto: arquivo
Os deputados estaduais Augusto Castro (PSDB) e Fátima Nunes (PT) foram os mais faltosos na Assembleia Legislativa (Alba) desde fevereiro, quando os trabalhos em 2018 foram iniciados. O tucano não marcou presença em 11 das 33 sessões ordinárias realizadas no período, enquanto a petista se ausentou em 10 delas. Em seguida, com oito faltas cada, aparecem Jurandy Oliveira (PRP) e Robinho (PP). Outros quatro parlamentares vêm logo atrás com sete ausências: Angela Sousa (PSD), Gika Lopes (PT), Jânio Natal (Pode) e Soldado Prisco (PSC). O levantamento foi realizado pela Satélite com base em dados disponíveis no site da Alba. O deputado Paulo Câmera – que tem 20 faltas – não foi considerado por estar em processo de recuperação de um grave problema de saúde.
Consequência
Nenhuma das sessões teve a presença dos 63 deputados baianos. O dia de plenário mais cheio foi 3 de abril, quando só um parlamentar faltou. Já o mais vazio foi registrado em 12 de abril, quando 32 deles se ausentaram.
Os mais assíduos
Cinco deputados marcaram presença em todas as sessões e são os mais assíduos: Carlos Geilson (PSDB), David Rios (PSDB), Eduardo Salles (PP), Zé Neto (PT), além do presidente da Casa, Angelo Coronel (PSD). Com apenas uma falta estão Bobô (PCdoB), Carlos Ubaldino (PSD), Euclides Fernandes (PDT), Fábio Souto (DEM), Hildécio Meireles (PSC), Joseildo Ramos (PT), Rosemberg Pinto (PT) e Targino Machado (DEM).
Ritmo lento
Após quase três meses desde o início dos trabalhos, a Assembleia só votou os primeiros projetos de lei do ano na última terça-feira. Antes, no início do mês, a Casa apreciou vetos do governador Rui Costa (PT) a propostas de deputados.
Em crescimento
O nome do deputado federal Irmão Lázaro (PSC) para a disputa pelo Senado na chapa da encabeçada por Zé Ronaldo (DEM) tem ganhado força. Terceiro mais votado em 2014, Lázaro dispensa apresentações em função da carreira de cantor, avaliam líderes da oposição. No palanque, a aposta deles é que a candidatura deslanche.
Emendas
A Bahia vai receber cerca de 40% das emendas parlamentares destinadas pelo  Ministério da Saúde a municípios do Nordeste. Elas somam quase R$ 24 milhões e  serão destinadas à aquisição de equipamentos e materiais para unidades de saúde.  No total, 37 municípios baianos vão receber em torno de R$ 9,6 milhões, enquanto  R$ 14,3 milhões serão divididos entre 63 cidades dos demais oito estados da região.
Os maiores
Salvador e Mucuri são os municípios que mais vão receber recursos das emendas:  R$ 800 mil cada. Em seguida vem Nazaré e Pedro Alexandre, ambos com R$ 500  mil. Após a Bahia, Pernambuco é o estado que mais vai receber verbas (R$ 3,1 milhões), seguido pelo Ceará, com R$ 2,9 milhões.
Por: Luan Santos/Correio