Últimas notícias

Bispos chilenos irão ao Vaticano 'com humildade' por casos de pedofilia

(Janeiro) O Papa Francisco em visita a Santiago
(Janeiro) O Papa Francisco em visita a Santiago (POOL/AFP/Arquivos)
Os bispos chilenos atenderão "com humildade" ao chamado do Papa Francisco e irão dispostos a colaborar no planejamento de medidas de reparação pelo escândalo desatado por casos de pedofilia, afirmou nesta quinta-feira (10) a Conferência Episcopal local.
"Com humildade e esperança, atendemos ao chamado do sucessor de Pedro", aponta a nota divulgada em Santiago.
Os religiosos chegarão ao Vaticano cumprindo um chamado do pontífice em uma carta na qual reconheceu ter "incorrido em graves equívocos de avaliação e percepção da situação, especialmente pela falta de informações verdadeiras e equilibradas" de Santiago.
Antes de partirem, os católicos celebraram o recente encontro do papa argentino com três vítimas de abusos sexuais do sacerdote chileno Fernando Karadima, um caso que lançou a Igreja chilena no olho furacão - especialmente o bispo Juan Barros, prelado de Osorno (sul), acusado de acobertar Karadima.
A atitude do papa de acolher as vítimas James Hamilton, Juan Carlos Cruz e Juan Andrés Murillo "marca um exemplo e nos mostra o caminho que a Igreja chilena deve seguir diante das denúncias de abuso psicológico, abuso sexual e, em definitivo, frente a todo abuso de poder que acontecer no interior de nossas comunidades", afirma o documento.
Membros da igreja local e especialistas esperam que Francisco afaste vários bispos, inclusive Barros, e ordene uma reorganização da hierarquia eclesiástica chilena.

AFP