Últimas notícias

Em carta, Jânio Natal alerta Bolsonaro sobre a ANAC e propõe estabelecer “preço máximo para passagens aéreas”

O deputado estadual Jânio Natal (Podemos) enviou uma carta para o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), nesta segunda-feira (28/05). O parlamentar baiano, principal representante do sul baiano, demonstrou mais uma vez preocupação com “o preço absurdo das passagens aéreas”.
No texto, Jânio alerta Bolsonaro e diz que a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sempre foi “o braço direito das empresas do ramo” e portanto, “são as grandes empresas aéreas, que ditam as normas e os preços que querem”.
“Não basta abrir mercado para resolver o problema. Será preciso entrar na ANAC e abrir para o povo as planilhas que determinam o custo das passagem; assim, veremos os abusos terríveis que são cometidos contra os viajantes”, pontuou.
Jânio sugeriu que Bolsonaro, com base nas planilhas, estabeleça “um preço máximo a ser praticado sobre as passagens, já incluída gratuitamente uma bagagem de até 23kg e podendo ser cobrado o eventual excesso”.
Por fim, ressalta que “uma vez estabelecido o valor limite, cada companhia poderia definir o preço que quer cobrar por suas passagens, desde que inferior a esse texto máximo fixado”.
Ao Informe Baiano, o deputado estadual, que legislou ao lado de Bolsonaro na Câmara Federal e foi prefeito de Porto Seguro, lembrou que “quando chega no verão as empresas triplicam o valor, pois sabem que a demanda é maior que a oferta. E as pessoas não têm opção de outros vôos.”
Ainda de acordo com Jânio, uma passagem de Salvador para Porto Seguro, por exemplo, que antes era comprada por R$ 250 em média, atualmente, não custa menos de R$ 3 mil.