Últimas notícias

Vídeo: Suspeito de enterrar esposa em bar chegou a dizer que não sabia onde a vítima estava, afirma polícia

Medina
O homem suspeito de matar e enterrar a companheira chegou a dizer em depoimento que não sabia o que poderia ter acontecido com a vítima. A informação foi dada na manhã desta terça-feira (10/9) pela Polícia Civil ao anunciar oficialmente a prisão do rapaz, identificado como Antônio dos Santos Borges, de 44 anos. O crime aconteceu em Santo Antônio de Jesus, a 190 km de Salvador.
Localizado em uma oficina mecânica, Antônio foi levado para a Delegacia Territorial, onde confessou ter matado a vítima com golpes de marreta enquanto ela dormia. A polícia sabe que o assassinato aconteceu no último dia 31, depois de uma discussão entre o casal. 
O titular da 4ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Santo Antônio de Jesus), Orlando Corsino, disse que o suspeito ainda tentou negar o homicídio e só confirmou depois que os policiais encontraram o celular de Damiana no carro dele. Em seguida, Antônio indicou o local onde escondeu o corpo da mulher, com quem conviveu durante nove anos, e foi autuado em flagrante.
O delegado revelou ainda que a investigação teve início na sexta-feira (6/9), depois que a filha da vítima registrou ocorrência do desaparecimento de Damiana. A polícia chegou a ficar perto de onde o corpo estava. “Diligenciamos na Rua Vereador João Silva, onde o bar fica localizado, e ouvimos várias pessoas para traçar uma linha de investigação”, detalhou.
Ainda segundo Orlando, quando questionado por familiares e amigos sobre a ausência de Damiana, Antônio informava que a companheira havia ido embora de casa, sem falar para onde. Depois da prisão dele, que vai responder por feminicídio e ocultação de cadáver, vários vizinhos se revoltaram com o caso. Antônio já teve a prisão preventiva solicitada à Justiça.