Últimas notícias

Após polêmica entre Kannário e PM, Aleluia dispara: “Dá meu RG pra ele conversar comigo”


O vereador Alexandre Aleluia (DEM) disparou contra o deputado federal, Igor Kannário (DEM), após uma confusão entre o cantor e policiais militares, em um show no bairro da Liberdade, em Salvador. Nesta quarta-feira (04), o democrata criticou Kannário e pediu respeito à corporação.

“Sou neto de policial militar, eu aprendi sempre em casa a respeitar a Polícia Militar e o que foi feito ali é um absurdo. Expor e humilhar policiais em um evento. Policiais que queriam o bem das pessoas, que queriam manter a ordem. E isso não é a primeira vez, tem sido feito reiteradamente. E agora com a posição de deputado federal, achando que ele é a incorporação da lei está piorando”, disse em entrevista coletiva.

“Ele tem que saber que qualquer eleição é uma medalha imaginária. Não existe isso, ninguém é lei. Aqui a gente só faz modificar, criar e aprovar, a gente não representa nenhum artifício de impor qualquer vontade para ninguém. Pior do que um deputado federal não saber a função de deputado federal, é um deputado federal não saber a importância e a nobreza da polícia”, continuou.

O vereador ainda falou sobre o fato dos dois serem do mesmo partido e ainda afirmou que chegou a oferecer o número do RG para os policiais. “Pode ser de qualquer partido, eu vou sempre falar a verdade. Não é porque ele tem a mesma sigla que a minha que eu não vou falar. É só não fazer mais, não humilhar e expor nenhum policial. Se quiser expor a numeração de algum policial, o policial pode dar meu RG pra ele. Eu deixei o número até no discurso, aí ele pode conversar comigo, de parlamentar para parlamentar”, completou.

O caso

A confusão entre Kannário e os policiais aconteceu no domingo (1º), durante a comemoração do aniversário do artista. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o deputado dizendo que “é a lei” e pedindo para um assistente filmar o número de identificação dos PMs.

Quem comentou o caso também nesta quarta foi o deputado federal, Eduardo Bolsonaro. No Twitter, o filho do presidente da República criticou o baiano. “Grandes bostas ser deputado federal, numa situação dessas eu preferiria mil vezes ser o PM. Honra, nome, moral e trabalho são valores que não estão ligados ao cargo que você ocupa, um fato que vagabundo jamais entenderá. Como um sujeito desses é eleito na Bahia?”, escreveu.

Após a crítica, Kannário disse que o vídeo compartilhado pelo vereador não passava de um mal-entendido, que vídeos não editados mostram isso e ainda rebateu Eduardo.

“Na minha vida, aprendi desde sempre que respeito é um dos alicerces da democracia, mas parece que o colega deputado parece não gostar muito dos conceitos de respeito e democracia. Eles não aceitam que o preto, pobre e favelado esteja no mesmo patamar que eles. Mas estamos no Congresso e vocês têm que nos aturar. Existe favela no Brasil inteiro, caro deputado, e eu represento este povo na Câmara”, afirmou.