Últimas notícias

Aumento de oferta de leitos reduz taxa de ocupação em Salvador, mas demanda segue alta


Com o aumento da disponibilidade de leitos clínicos e de UTI em Salvador, a taxa de ocupação na cidade, que chegou a atingir os preocupantes 90%, estágio de pré-colapso, caiu para 68%.

A redução é animadora, mas a demanda por leitos segue alta e a população deve manter as medidas de isolamento e higiêne. Na manhã desta sexta-feira (29) o prefeito ACM Neto afirmou que a queda da ocupação é animadora, mas a demanda também precisa reduzir.

“A gente está ofertando novos leitos, mas isso tem um limite. A gente só vai ter segurança na hora que houver redução do número de pacientes demandando novos leitos de UTI. Mas é um motivo pra gente comemorar”, afirmou Neto.

Já na rede particular, a taxa de ocupação dos leitos subiu, de 73% para 79%. Segundo o prefeito, há hospitais particulares que não conseguem mais receber novos pacientes.

“A demanda cai sob os hospitais públicos. A gente precisa continuar muito alerta, pois o número não nos dá fôlego”, pontuou o prefeito.