Homem negro é obrigado a ficar de cueca para provar que não roubou em mercado - PORTAL FERRAZ E O POVO

Últimas notícias

Homem negro é obrigado a ficar de cueca para provar que não roubou em mercado

 

(crédito: Divulgação )
(crédito: Divulgação )

Um homem de 56 anos diz ter sido obrigado a tirar parte da roupa em um supermercado de Limeira, em São Paulo, para provar que não tinha furtado nada da loja, nesta sexta-feira (6/8). Um vídeo registrou o momento. Nas imagens, é possível ver o homem chorando e muito rodeado de seguranças. Um boletim de ocorrência foi registrado por constrangimento.Mais uma aberração no Atacadão Assai; em plena luz do dia obrigaram um cidadão preto a se despir para provar que não furtou. Faltam palavras para expressar minha revolta. São vermes, miseráveis, são racistas, são covardes...

Outros casos

Em 2020, um homem negro foi morto dentro de um supermercado da rede Carrefour em Porto Alegre. Na semana passada, a rede foi condenada a pagar cerca de R$ 3 milhões em honorários aos advogados da Educafro e do Centro Santo Dias, entidades civis que participaram da elaboração do acordo firmado após a morte de João Alberto Silveira Freitas. O acordo foi firmado em R$ 115 milhões, o maior já fechado no Brasil por questões raciais, e será usado para ações de combate ao racismo.