Rádio Web Ferraz

RÁDIO WEB FERRAZ

Últimas notícias

Rui Costa cogita cancelamento de festas privadas no período do Carnaval

 

Rui Costa cogita cancelamento de festas privadas no período do Carnaval
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O governador Rui Costa (PT) cogita a suspensão dos eventos privados marcados para acontecer no período o Carnaval, caso os números da Covid-19 e da Influenza continuem a subir.

 

Em coletiva nesta segunda (10), durante a assinatura da ordem de serviço para implantação do Hospital Ortopédico da Bahia (HOBA), o gestor, que já confirmou a redução do limite de público em eventos (lembre aqui), afirmou que a realização das festas depende da garantia da saúde.

 

"Se continuar esse ritmo de crescimento não haverá festa nenhuma. Se hoje tem cinco mil nós vamos reduzir, e se continuar crescendo nós vamos reduzir ainda mais. A realização de festa era vinculada a possibilidade e garantia da saúde pública", informou.

 

Atualmente a capital baiana tem três grandes eventos confirmados para acontecer no período do Carnaval, o Salvador Folia de Ivete Sangalo, o Carnavalito na Arena Fonte Nova e o CarnaSal, da Salvador Produções.

 

Estão confirmados ainda os camarotes Planeta Band e Skol, no circuito Barra/Ondina e o Salvador, que funcionará dentro do Centro de Convenções.

 

Em seu pronunciamento, o governador reforçou o pedido feito em 2021 para que o público não compre ingresso para as festas que vem sendo divulgadas.

 

 "Nós temos que substituir no Brasil, na Bahia essa mentalidade imediata de curto prazo para uma mentalidade de longo prazo. Nós não teremos Carnaval e se continuar nesse ritmo, nem festa particular haverá. Eu mantenho a minha recomendação que eu fazia em dezembro pra que a população não compre essas festas nem compre bloco ou qualquer coisa de Carnaval".

 

O governador ainda pediu consciência para que as pessoas evitassem aglomerações com a chegada da epidemia da H3N2. "Não há o que falar de Carnaval ou de festas de grande proporção com essa situação que nós estamos vivendo. E o pior é que se soma a pandemia esse H3N2 que tem se mostrado muito grave".