Rádio Web Ferraz

RÁDIO WEB FERRAZ

Últimas notícias

Flordelis vai a júri popular no dia 9 de maio, no Rio de Janeiro

Flordelis vai a júri popular no dia 9 de maio

Flordelis vai a júri popular no dia 9 de maio

FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL


O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro agendou, nesta terça-feira (29), o júri popular da deputada federal cassada Flordelis, para o próximo dia 9 de maio. Ela e outros oito acusados respondem pela morte do pastor Anderson do Carmo, executado a tiros em junho de 2019.

Segundo decisão da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, o julgamento será dividido em duas sessões. Além dessa do dia 9 de maio, a outra sessão foi marcada para o próximo dia 12 de abril, quando serão julgados cinco réus. Na sessão do dia 12 de abril, a partir das 9 horas, serão julgados o filho biológico de Flordelis, Adriano dos Santos Rodrigues, os filhos afetivos André Luiz de Oliveira, Carlos Ubiraci Francisco da Silva e o ex-PM Marcos Siqueira Costa, bem como a esposa dele, Andrea Santos Maia. 

Já no dia 9 de maio, além de Flordelis, serão julgadas sua filha biológica Simone dos Santos Rodrigues, a neta, Rayane dos Santos Oliveira, e a filha afetiva Marzy Teixeira da Silva, também a partir das 9 horas. 

Flordelis é apontada como a mandante do crime. Fora os nove réus que irão a júri popular, outros dois filhos de deputada cassada já foram condenados pelo assassinato de Anderson do Carmo. O filho biológico Flávio dos Santos Rodrigues foi denunciado como autor dos disparos contra a vítima. Ele foi condenado a 33 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado por homicídio triplamente qualificado consumado, porte ilegal de arma de fogo, uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada. 

Já o irmão adotivo, Lucas Cezar dos Santos de Souza, foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma utilizada. Ele foi condenado por homicídio triplamente qualificado a sete anos e seis meses de prisão em regime inicialmente fechado na mesma sessão de julgamento, em novembro de 2021.