Rádio Web Ferraz

RÁDIO WEB FERRAZ

Últimas notícias

Maqueila 171”: ex-assessora parlamentar investigada por morte de dono de pousada de Jaguaripe é presa em Aracaju



Policiais da Rádio Patrulha (RP), a Rondesp de Sergipe, prenderam na tarde desta quinta-feira (24/03) uma mulher identificada como Maqueila Santos Bastos, conhecida como “Maqueila 171”, que é investigada pelo assassinato do empresário Leandro Troesch, que foi encontrado morto em uma pousada de luxo em Jaguaripe, no baixo sul da Bahia, no mês de fevereiro. Ela teve a prisão temporária decretada no dia 14 de março.

Ao Informe Baiano, um policial que participou da prisão revelou que a guarnição foi verificar uma denúncia anônima que apontava uma mulher com um carro suspeito, no bairro Santos Dumont, na zona norte de Aracaju. Conforme o servidor, os vizinhos desconfiaram da mulher e a denunciaram. A PM fez a averiguação e descobriu que a mesma tinha mandado de prisão em aberto. Na delegacia, foi descoberta que ela estaria envolvida em um crime de grande repercussão. Além disso, o veículo que ela estava, um Jeep Renegade, foi locado da empresa Unidas em dezembro do ano passado e não deveria ser entregue em 15 de janeiro, o que nõo foi feito. Maqueila é natural de Pojuca e era conhecida também por ter envolvimento na área política, onde chegou a assessorar uma deputada estadual.

A esposa de Leandro, Shirley da Silva Figueiredo, teve prisão decretada no mesmo dia e é considerada foragida da Justiça.Leandro foi encontrado morto no mês de fevereiro, em um dos quartos da pousada.

Maqueila respondia em liberdade a pelo menos sete processos por estelionato e fez amizade com a esposa de Leandro, Shirley da Silva Figueiredo, durante a prisão. Ao ser liberada pela Justiça, ela trabalhou na pousada Paraíso Perdido. A suspeita é que as duas tinham um relacionamento.

A polícia também investiga se Maqueila teve participação na morte de Marcel da Silva Vieira, conhecido como Billy, que era funcionário de Leandro. O homem era considerado pela polícia como testemunha chave para esclarecer as circunstâncias da morte do empresário.

Um adolescente de 17 anos foi apreendido, também no dia 16 deste mês, pela suspeita de ter participado da morte dele. O jovem negou envolvimento com o crime

Leandro Troesch, dono da pousada Paraíso Perdido, foi encontrado morto dentro de um dos quartos do estabelecimento, com marca de tiro na cabeça, em 25 de fevereiro deste ano. O empresário já havia sido preso e condenado a 14 anos de prisão por crimes de sequestro e extorsão cometido em 2001. Em 2022, ele estava em prisão domiciliar na pousada.

A viúva, Shirley, disse que estava no banheiro e somente ouviu o barulho do tiro. Dias depois da morte de Leandro, no dia 6 de março, Marcel da Silva Vieira, conhecido como Billy, foi assassinado a tiros e facadas. Ele tinha envolvimento com drogas e foi executado às vésperas de ser ouvido pela polícia, no distrito de Camassandi, que também fica em Jaguaripe. A defesa de Maqueila ainda não se posicionou com relação à prisão