Rádio Web Ferraz

RÁDIO WEB FERRAZ

Últimas notícias

Em São Paulo, PSB oficializa nome de Alckmin como vice de Lula

Em São Paulo, PSB oficializa nome de Alckmin como vice de LulaFábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – Uma reunião nesta sexta-feira (8/4), em São Paulo, selou a apresentação do nome do ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) para a vaga de vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida presidencial deste ano.

 Alckmin e Lula se enfrentaram no segundo turno da eleição presidencial de 2006, quando Lula foi reeleito.

Um dos fundadores do PSDB, o ex-governador esteve durante 33 anos na legenda, mas deixou a sigla após a vitória de João Doria nas prévias para a escolha do político tucano que deverá disputar a Presidência da República. Dentro do partido, o grupo de Alckmin rivalizava com o ex-governador de São Paulo.

No fim de março, Alckmin optou por se filiar ao PSB, partido que estará na coligação de Lula e já apontou sua disposição em compor a chapa, alegando que Lula é “aquele que melhor reflete o sentimento de esperança do povo brasileiro”.

Trâmite partidário

Agora, de acordo com os trâmites partidários, o PT deverá aprovar o nome do ex-tucano em reunião do diretório nacional, marcada para o dia 14 de abril. O lançamento da pré-candidatura de Lula foi confirmado para o próximo dia 30 de abril e ocorrerá no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

Neste mesmo dia, será apresentada a frente de partidos que apoiará o petista. Esta frente será composta pela coligação com o PSB e com o Solidariedade, além de duas federações: uma formada pelo PT, PCdoB e PV, e outra que reúne PSol e Rede. A Executiva do PT também agendou o encontro partidário para o dia 4 de junho.

História

Alckmin e Lula se enfrentaram no segundo turno da eleição presidencial de 2006, quando Lula foi reeleito.

Um dos fundadores do PSDB, o ex-governador esteve durante 33 anos na legenda, mas deixou a sigla após a vitória de João Doria nas prévias para a escolha do político tucano que deverá disputar a Presidência da República. Dentro do partido, o grupo de Alckmin rivalizava com o ex-governador de São Paulo.

No fim de março, Alckmin optou por se filiar ao PSB, partido que estará na coligação de Lula e já apontou sua disposição em compor a chapa, alegando que Lula é “aquele que melhor reflete o sentimento de esperança do povo brasileiro”.