• Últimas notícias

    terça-feira, 3 de outubro de 2017

    Ex-prefeita investigada pelo MP ganha cargo no gabinete de Ivana

    Foto: Reprodução / Youtube
    Foto: Reprodução / Youtube

    A ex-prefeita de Pindaí Rosane Prado (PSDB) foi nomeada secretária parlamentar, nível 18A, no gabinete da deputada estadual Ivana Bastos (PSD), conforme publicação no Diário do Legislativo desta terça-feira (3).
    A tucana é investigada por suspeita de fraudes em licitações. De acordo com a denúncia encaminhada por vereadores da cidade ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), a ex-gestora é acusada de burlar concorrências públicas para beneficiar aliados políticos.
    O procedimento foi instaurado pela 1ª Promotoria de Justiça de Guanambi.
    Em uma das acusações, Rosane teria contratado uma ambulância em “péssimo estado de conservação”, em que violaria a previsão de que os veículos contratados devem ter o máximo de dois anos de uso. Em outra, diz a acusação, Prado teria dado aval para um concorrente “desistir de participar do certame” para favorecer outra empresa.
    No novo cargo, nomeada a partir de 1° de outubro de 2017, a tucana vai receber salário de R$ 4,25 mil.
    Seculus – Testemunha e ex-assessor do ex-deputado federal preso Luiz Argôlo, o empresário Ari Carlos Rocha Nascimento também ganhou um cargo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Ele, que foi nomeado secretário parlamentar de Luciano Simões Filho (PMDB) no mais alto nível, vai receber R$ 11 mil.
    De acordo com uma reportagem da revista Veja em 2015, ao longo do mandato, Argôlo repassou R$ 114 mil da verba prevista para o seu gabinete na Câmara para a empresa Seculus Análise e Pesquisa de Opinião, cujo dono, João Carlos Oliveira Rocha, é filho de Ari Nascimento.
    Como testemunha de defesa do então deputado no Conselho de Ética, Ari Nascimento foi taxativo ao dizer que tinha “convicção pessoal” contra as denúncias que rondam Argôlo.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Polícia

    Bahia

    Serrinha