Últimas notícias

Direitos Humanos pede a prisão de Mãe PM que matou ladrão na porta de escola



Os advogados da família do assaltante morto pela Mãe-PM, que foi assassinado no último sábado (12), solicitaram ao Ministério Público de São Paulo (MP-SP), a prisão preventiva da policial que atirou no suspeito a queima roupa.

Segundo os advogados, a PM-Mãe deve ser autuado por Homicídio Cruel e sem Possibilidade de Defesa para a Vítima, pois teria se ‘excedido’ na reação. De acordo com aos advogados, a pm exagerou, pois disparou no peito do suspeito com intenção de matá-lo e não de se defender.

A PM disse que a ‘Corregedoria Interna instaurou apuração para verificar se houve a prática de crime militar e transgressão disciplinar’. A policial será conduzida para a Unidade da PM onde será interrogada nesta terça-feira.

Consta no boletim de ocorrência, que os peritos constataram a ‘presença de dois disparos de arma de fogo efetuados a curta distância na vítima.”


Fonte: Jornal o Dia