Últimas notícias

Nova procuradora-geral de Justiça promete diálogo com poderes e com a sociedade civil

Nova procuradora-geral de Justiça promete diálogo com poderes e com a sociedade civil
Foto: Claudia Cardozo/Bahia Notícias
A nova procuradora-geral de Justiça da Bahia, Norma Angélica Reis Cardoso Cavalcanti, empossada nesta sexta-feira (6) na chefia do Ministério Público da Bahia prometeu uma gestão baseada no diálogo com os três poderes constituídos e com a sociedade civil. Em entrevista coletiva, a promotora elencou temas como o enfrentamento ao feminicídio  e ao tráfico de drogas como áreas importantes sobre as quais deverá atuar. 

"Vocês devem esperar de mim muito trabalho, muita ética e profissionalismo, diálogo com a sociedade, com o governador, com o Tribunal [de Justiça], com a Assembleia Legislativa, com o Tribunal de Contas. Ser procuradora-geral de justiça tem que ter essa responsabilidade, mas nunca esquecer de  dialogar com a sociedade civil e com os poderes", destacou nesta tarde (6), durante a cerimônia de posse.

Ovacionada pelos presentes no ato solene, Norma afirmou ter recebido "com gratidão a escolha do governador", evidenciado o processo de eleição como "um trabalho conjunto de renovação". "Este é um momento de grande gratificação e bênção que eu peço ao Senhor do Bonfim e aos orixás da nossa terra", completou.    

"Ser mulher é muito importante. Vai ser um dos fatores da nossa gestão, de proteger a mulher e fazer com que esses crimes absurdos contra as mulheres tenham diminuição ou acabem. Nós vamos fazer políticas públicas para que isso ocorra, trabalho nas comunidades. Vamos ouvir onde isso está acontecendo", prometeu Norma.

A equipe montada por Norma Angélica tem o promotor  Pedro Maia como chefe de gabinete e Alexandre Cruz como secretário. Os dois integraram a lista tríplice apresentadas ao governador Rui Costa (PT). Eles foram nomeados pela própria Norma. 

Norma Angélica é a segunda mulher eleita para ocupar o cargo. Ela substitui a promotora Ediene Lousado, que comandou o MP nos últimos quatro anos.  A nova chefe do MP-BA foi eleita no último dia 7 de fevereiro.

Natural de Inhambupe, a nova procuradora-geral de Justiça tem 62 anos e ingressou no Ministério Público do Estado da Bahia em 1992. Foi promotora de Justiça em Ibitiara, Araci, Cícero Dantas e Alagoinhas, sendo promovida para Salvador em 1999. Coordenou o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais (Caocrim). Foi presidente da Associação do Ministério Público da Bahia (Ampeb) e da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp).