Rádio Web Ferraz

RÁDIO WEB FERRAZ

Últimas notícias

Suspeito de roubar R$ 25 mil de idosa é reincidente em golpes, diz delegada

 Suspeito de roubar R$ 25 mil de idosa é reincidente em golpes, diz delegada

Foto: Reprodução/TV Bahia

A polícia já conhece a identidade do homem que aplicou um golpe em uma idosa no estacionamento do supermercado Big Bompreço, no bairro de armação, em Salvador, no último dia 26. Ele tomou posse de um dos cartões da vítima, uma mulher de 73 anos, e realizou um empréstimo de R$ 25 mil. Titular da 9ª Delegacia (Boca do Rio), a delegada Maria Dail conta que chegou ao nome do golpista por meio de denúncias. "Ela [idosa] o reconheceu informalmente e, hoje, deve ir à delegacia fazer o reconhecimento formal".

À reportagem, Dail diz que não é a primeira vez que o suspeito executa o tipo de golpe. "É um reincidente, e já foi preso outras vezes pelo mesmo crime", afirma a delegada, responsável pelas investigações. A Polícia Civil esteve na casa do homem, mas a atual companheira afirmou desconhecer a informação de que o marido é adepto à prática de crimes. "Garantiu que não sabia de nada, nem onde ele está. Mas vamos encontrar ele e também a comparsa", assegura a delegada, em referência à mulher, ainda não identificada, que ajudou na prática do golpe. O mandado de prisão deve ser solicitado nesta quarta-feira (9), acrescenta Maria Dail. 

Troca de cartões
A delegada explica que a dupla executou o golpe em dez minutos, logo depois que a vítima, desacompanhada, sacou uma quantia no estacionamento do supermercado. À polícia, ela contou que chegou de carro no local e, logo após se afastar do terminal de autoatendimento, foi surpreendida pelo homem. "Ele disse a ela 'olha, um papel caiu. Tá escrito que o cartão da senhora foi bloqueado'. Ela, num momento de distração, parou novamente para olhar a senha no celular, tempo que ele usou para trocar os cartões". O golpista realizou o empréstimo de R$ 25 mil no mesmo equipamento, onde também pagou um boleto e fez a transferência do restante para uma outra conta  já sob investigação.

A vítima soube da transação momentos depois e acionou o banco, que afirmou que só poderia cancelar a transação mediante pagamento de R$ 8 mil. "Ela acabou pagando. Porque o empréstimo resultaria em quase R$ 60 mil, considerando os juros. As pessoas, os mais velhos, precisam estar atendos, acompanhados de alguém". A delegada espera que o caso sirva de alerta para os idosos que, aos olhos da polícia, têm perfil propício às investidas de bandidos e aproveitadores.