Rádio Web Ferraz

RÁDIO WEB FERRAZ

Últimas notícias

Operação da Polícia Federal no TJ de Alagoas investiga vendas de sentenças

 

Operação da Polícia Federal no TJ de Alagoas investiga vendas de sentenças
Foto: Divulgação

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL) foi alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (4). A operação cumpriu 15 mandados de busca e apreensão para investigar um esquema de corrupção na Corte alagoana. A operação foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 

O principal alvo da operação é o desembargador Celyrio Adamastor Tenorio Accioly, que foi vice-presidente do TJ-AL. A Operação Pecunia non Olet investiga crimes de corrupção praticados por magistrados. A suspeita é que agentes públicos e advogados intermediaram vendas de sentenças favoráveis para uma empresa do ramo de educação em troca do pagamento de gastos pessoais do magistrado.

 

Além do crime dos crimes de corrupção passiva e ativa, há suspeita do crime de advocacia administrativa. Os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Alagoas, na sede do Tribunal de Justiça e em outros endereços. Também há mandados sendo cumpridos em Curitiba.

 

Celyrio Accioly era juiz e ingressou na magistratura em 1986. Em 2015, assumiu como desembargador do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Ele foi nomeado para o cargo de desembargador do TJ-AL em 2016, pelo critério de antiguidade. Um ano depois, foi escolhido como vice-presidente do Tribunal, no biênio de 2017 e 2018.